11 de dez de 2007

Resposta - interpretação da mielografia

Na interpretação de mielografias deve-se tentar localizar a lesão em relação à medula espinhal. Existem 3 possibilidades: Lesão extradural, lesão intradural- extramedular (figura ao lado) e lesões intramedulares (ver postagem do dia 05/06/2007).
No caso em questão é possível classificar a lesão como intradural-extramedular, principalmente pelo aspecto chamado golf-tee pattern (que pode ser traduzido como suporte em T para a bola de golfe).

As causas de lesões intra-durais -extramedulares são: cistos aracnóides, meningiomas, tumor da bainha de mielina, sarcomas, linfomas e nefroblastomas. Estes tumores localizam-se abaixo da dura máter mas fora do parênquima medular.
Assim, foi realizada a Ressonância magnética, obtendo-se esta imagem abaixo, dentre outras.
O laudo da Ressonância é o seguinte: Corpos vertebrais com alinhamento, morfologia e intensidade de sinais normais, articulações preservadas, discos intervertebrais com sinal habitual. Presença de lesão expansiva nodular intra-tecal extramedular, localizada lateralmente à esquerda na base do corpo vertebral de C2, com contornos nítidos e bem definidos, apresentando isossinal em relação à medula espinhal em T1 e hipossinal em T2. Após a injeção de contraste paramagnético a lesão realça-se posteriormente. Lesão com 13x 11,6 x 8,4 mm, deslocando a medula sem causar alterações em seu parênquima. As características da lesão sugerem fortemente o diagnóstico de meningioma.
O paciente foi submetido à laminectomia e a massa foi retirada e o laudo da histologia confirmou meningioma. Houve melhora do quadro durante um ano, quando então houve recidiva do mesmo.

COMENTE SOBREO MENINGIOMAS NA REGIÃO DA MEDULA ESPINHAL EM CÃES

Sugestão de leitura:
http://www.blackwell-synergy.com/doi/full/10.1111/j.1740-8261.2005.00067.x?prevSearch=$%7BresultBean.text%7D

Nenhum comentário:

Postar um comentário