25 de set de 2007

Resposta - qual o seu diagnóstico do dia 19/09

Respostas (por e mail) de Bertha C. C. Pieruccini, Katy N. Rossetto, Luciana de C. C de Lacerda, alunas do 4o ano, e Felipe Purcell, Médico Veterinário residente - DCV/UEL
1)Este paciente possui uma síndrome medular toracolombar (T3-L3). Justifica-se pela paraplegia com reflexos segmentares presentes indicando uma lesão de neurônio motor superior.
2)Avaliando a resenha clínica (Paciente de raça condrodistrófica de 6 anos), o histórico de sinais agudos de paraplegia, somados ao exame neurológico que revela um reflexo cutâneo do tronco presente a partir da região torácica caudal com presença de dor durante a palpação epaxial nesta mesma região, a principal suspeita é doença do disco intervertebral (DDIV) do tipo I. Diagnóstico diferencial de paraplegia aguda:
•Trauma
•Tromboembolismo fibrocartilaginoso (A paraplegia normalmente é assimétrica e após 24 horas do início dos sinais não é mais detectada dor epaxial).
Causas menos prováveis:
•Infarto isquêmico
•Migração parasitária
•Cinomose
•Erliquiose
•Criptococose
•Toxoplasmose
•Discoespondilite
•Neoplasia
•Meningoencefalite granulomatosa
3)Na radiografia simples com o paciente anestesiado às vezes pode-se observar diminuição do espaço intervertebral, material no forame ou material calcificado no canal. (pode ainda ocorrer falha em determinar o local). Este exame poderia descartar algumas lesões grosseiras como fraturas e luxações vertebrais, mas não é o exame mais indicado para diagnosticar a DDIV. A mielografia é indicada para confirmar a provável extrusão do disco e conseqüente compressão medular extradural, principalmente se for indicado cirurgia.
O Líquor deve ser analisado, submetido ao exame direto, cultura bacteriana e fungica para descartar as causas inflamatórias e infecciosas do diagnóstico diferencial. Na extrusão aguda de disco pode haver aumento de proteínas e leucócitos.
TC ou Ressonância seriam indicadas (nas cidades em que este exame é acessível) e trazem mais informações que a mielografia

Nenhum comentário:

Postar um comentário