23 de nov de 2017

Avaliação clínica de cães com doença do disco intervertebral (Hansen tipo I) submetidos à descompressão cirúrgica: 110 casos

Pesq. Vet. Bras. 37(8):835-839, agosto 2017

Clinical evaluation of dogs with intervertebral disc disease (Hansen type I) submitted to surgical decompression: 110 cases.

Rafael O. Chaves, Dakir N. Polidoro , João P.S. Feranti , Andrei K. Fabretti , Bruna Copat , Lucas A. Gomes e Alexandre Mazzanti

http://130.211.64.33/pdf_artigos/07-11-2017_14-30Vet%202256%20pvb-4240.R1%20PA.pdf


Abstract: The aim of this study was to identify dogs with thoracolumbar intervertebral disc disease (Hansen type I) submitted for surgical treatment on a routine service in neurology in a university veterinary hospital in 2006-2014, and to get information about age, sex, breed, site of extrusion, interpretation of myelography, evaluation of the degree of neurological dysfunction, functional recovery of these dogs, and to verify the recurrence of clinical signs of disease. The most common breed was Dachshund (69%), followed by mixed breed (14.5%). The most affected sites were between T12-T13 (31.9%) and L1-L2 (19.1%). Of the 110 dogs, 74 (67.3%) improved clinical signs after surgery, 54 (49.1%) satisfactory and 20 (18.2%), in part satisfactory. From these dogs, six (8.1%) dogs were in grade II, 19 (25.7%) in grade III, 35 (47.3%) in grade IV, and 14 (18.9%) in grade V. It can be concluded that satisfactory surgical treatment promotes functional recovery in most dogs with thoracolumbar disk extrusion. The prognosis for functional recovery after surgical treatment is better the lower the degree of neurological dysfunction and the recurrence percentage is lower in dogs subjected to this type of therapy.

Resumo: O objetivo deste estudo foi identificar cães com doença do disco intervertebral toracolombar (Hansen tipo I) submetidos ao tratamento cirúrgico em um serviço de rotina em neurologia de um hospital veterinário universitário no período de 2006 a 2014, e obter informações a respeito da idade, do sexo, da raça, local da extrusão, interpretação da mielografia, avaliação dos graus de disfunção neuroló- gica, recuperação funcional desses cães e observar a ocorrência de recidiva dos sinais clínicos da doença. A raça mais frequente foi Dachshund (69%), seguida dos cães sem raça definida (14,5%). Os locais mais afetados foram entre T12- -T13 (31,9%) e L1-L2 (19,1%). Dos 110 cães, 74 (67,3%) tiveram melhora dos sinais clínicos após o procedimento cirúrgico, sendo 54 (49,1%) considerados satisfatórios e 20 (18,2%), parcialmente satisfatórios. Destes cães, seis (8,1%) cães estavam em grau II, 19 (25,7%) em grau III, 35 (47,3%) em grau IV e 14 (18,9%) em grau V. Pode-se concluir que o tratamento cirúrgico promove recuperação funcional satisfatória na maioria dos cães com extrusão de disco toracolombar. O prognóstico para recuperação funcional após o tratamento cirúrgico é tanto melhor quanto menor for o grau de disfunção neurológica e o percentual de recidiva é baixo em animais submetidos a este tipo de terapia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário