22 de fev de 2008

DESORDENS QUE MIMETIZAM DOENÇAS ESPINHAIS

As doenças da medula espinhal ou as lesões medulares decorrentes de afecções da coluna vertebral devem ser consideradas em animais com dor, dificuldade de locomoção, ataxia, paresias e tetraparesias. Após realização de exame neurológico pode-se geralmente localizar a lesão em uma das síndromes medulares (cervical, cervicotorácica, toracolombar e lombosacra - ver postagens antigas). Como já mostrado o exame neurológico deve ser minucioso, sendo importante ainda considerar a raça e a idade do paciente, se a condição é aguda ou crônica, progressiva ou estática, a presença ou ausência de dor, a ocorrência de trauma, vacinação, função da bexiga entre outros.
Mas é muito importante o exame clínico completo e ortopédico, para diferenciar as doenças que causem sinais que mimetizam doenças espinhais, principalmente quando há dor inespecífica, intolerância ao exercício, fraqueza ou claudicação.
Assim, é importante considerar os seguintes diferenciais:
1) doenças sistêmicas
insuficiência cardíaca
hipertensão
endocardite
doença em vias aéreas superiores
hipoglicemia
hipocalcemia
addison
2) doenças ortopédicas uni ou bilaterais
osteocondrite dissecante
ruptura de ligamento cruzado
displasia coxofemoral
luxação de patela
artrite séptica
fraturas
neoplasias ósseas
contratura do músculo infraespinhal
ruptura do tendão do gastrocnêmio
3) doenças ortopédicas generalizadas
osteodistrofia hipertrófica
poliartrite
panosteíte
mieloma múltiplo
hiperparatireoidismo nutricional
4) desordens neuromusculares
neuropatias
radiculopatias
doenças da junção neuromuscular
miopatias generalizadas
Referências:


Um comentário:

  1. Dra Mônica:

    Gostaria muito de relatar o caso do meu cão para você.
    Seria possível me mandar um endereço de e-mail, para que eu possa lhe enviar exames, e o histórico?
    Acredito que o caso muito lhe interessaria.

    Zenaide Söldon (Fortaleza-Ceará)

    maria.zenaide@oi.com.br

    ResponderExcluir